REUTERS/Khaled Abdullah
REUTERS/Khaled Abdullah

Ministro de Relações Exteriores do Iêmen rejeita apelo de ex-presidente pela paz

O ministro de Relações Exteriores do Iêmen, Riyadh Yaseen, rejeitou um apelo pela paz feito pelo ex-presidente Ali Abdullah Saleh e afirmou que a ofensiva militar liderada pela Arábia Saudita contra os combatentes do Houthi, aliados do Irã e contrários ao governo iemenita, ainda não acabou.

REUTERS

26 de abril de 2015 | 15h09

Saleh, cujos combatentes leais a ele têm lutado ao lado dos rebeldes Houthis que levaram o governo central a exílio, conclamou na última sexta-feira que todos os iemenitas retornem ao diálogo político de modo a encontrar um fim ao conflito no país.

"Esses apelos são inaceitáveis depois de toda a destruição que Ali Abdullah Saleh causou. Não há lugar para Saleh em futuros diálogos políticos", disse Yaseen em entrevista coletiva em Londres.

A Arábia Saudita declarou na última semana que estaria encerrando uma ofensiva aérea de um mês contra os Houthis, que tomaram enormes territórios do Iêmen, e que iria apoiar uma solução política para trazer de volta a paz ao seu vizinho devastado pela guerra civil. No entanto, forças de coalizão continuar a bombardear alvos dentro do Iêmen após o anúncio.

Tudo o que sabemos sobre:
IEMENCHANCELERREJEITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.