Ministro desmente internação de Hugo Chávez em Caracas

Ministro desmente internação de Hugo Chávez em Caracas

Jornal 'El Nuevo Herald' disse que presidente foi internado às pressas em Hospital Militar

Agência Estado

29 Setembro 2011 | 02h13

MIAMI - Logo após a notícia divulgada pelo jornal de Miami "El Nuevo Herald", em seu site, de que o presidente venezuelano Hugo Chávez teria sido internado às pressas no Hospital Militar, em Caracas, devido a uma crise de insuficiência renal, o governo negou a informação.

 

O ministro de Comunicação da Venezuela, Andrés Izarra, disse no Twitter que "quem deveria ser internado, mas num manicômio, seriam os jornalistas do ''El Nuevo Herald''". De acordo com a notícia do jornal, citando fontes anônimas, Chávez teria sido internado na terça-feira, no Hospital Militar, na capital do país, mas os médicos estudavam transferi-lo para o Hospital de Clínicas de Caracas.

Segundo a reportagem, as fontes disseram que o líder se encontrava com a saúde muito comprometida ao chegar ao hospital, o que exigiu procedimentos de emergência. Chávez, que na quinta-feira regressou à Venezuela após se submeter em Cuba a nova sessão de quimioterapia contra o câncer, tinha dito no domingo, por telefone, que se encontrava "são" e que a quimioterapia não lhe havia provocado efeitos colaterais.

 

O presidente, de 57 anos, removeu um tumor cancerígeno na região pélvica no dia 20 de junho, em Havana, mas as autoridades pouco falam sobre isso.

 

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.