Ministro diz que Assad poderá concorrer à reeleição

O presidente da Síria, Bashar Assad, deve permanecer no governo e tem o direito de decidir se concorrerá à reeleição no ano que vem, disse o ministro de informação, Omran al-Zohbi.

AE, Agência Estado

01 de outubro de 2013 | 08h13

"Todas as pessoas pedem que o presidente Bashar Assad seja presidente deste Estado, não importa o que diz a oposição, os americanos e os traidores", disse Zohbi a jornalistas.

O conflito eclodiu na Síria há 30 meses após o regime de Assad lançar uma ofensiva contra protestos inspirados na Primavera Árabe. Os manifestantes exigiam mudanças políticas.

Zohbi disse que é "direito do presidente tomar uma decisão" sobre se concorrerá para um novo mandato em meados de 2014, quando seu atual expirará.

Em uma entrevista na semana passada com a estatal chinesa CCTV, Assad disse que cabia ao povo sírio escolher se ele iria concorrer à eleição.

No discurso de terça-feira, Zohbi disse que a oposição "não tem a coragem de ir às urnas", e que "se tivesse tido a coragem, não teríamos chegado a este ponto".

Mais de 110 mil pessoas foram mortas na guerra da Síria, segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, e milhões foram forçados a abandonar suas casas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
síriaassadeleição

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.