Ministro diz que combate ao terror é uma batalha mundial

O ministro da Defesa do Iraque, Abdel Kader al-Obedi, pediu neste domingo à comunidade internacional, especialmente às nações vizinhas, que apóiem o combate ao terrorismo em seu país, já que está "é uma batalha de todo o mundo". Obeidi fez o pedido em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos, onde encabeça a delegação de seu país que participa das atividades da Feira Internacional de Defesa (Idex 2007), aberta neste domingo. "A mensagem que quero dirigir ao mundo daqui desta feira internacional é que a batalha que o Iraque trava agora não é uma batalha sua nem da região, mas de todo o mundo", disse o ministro. "A região onde fica o Iraque é uma zona de energia para todo o mundo. Por isso, o mundo todo tem que atuar pela calma e a estabilidade do Iraque. Todos têm que cooperar para o fim do terrorismo", acrescentou Obeidi."Esta feira é de defesa e no Iraque temos um problema de insegurança. Estamos aqui para saber que idéias os outros têm para nós e o que querem que façamos", concluiu o ministro da Defesa iraquiano. As declarações do alto funcionário são feitas dias após a implementação no Iraque de um novo plano de segurança destinado a reduzir a violência no país. Da Idex 2007, uma das maiores feiras de armamento do mundo, inaugurada pelo presidente dos Emirados Árabes Unidos, o xeque Khalifa Bin Zaid an-Nahyhan, participam cerca de 900 fabricantes de armas de 50 países do mundo. Segundo fontes oficiais, este ano a Idex 2007 receberá a visita de mais de 140 delegações oficiais, incluindo ministros da Defesa e chefes de Estado-Maior. Além de armas pesadas e sistemas de defesa, os expositores da feira trouxeram pistolas, fuzis de assalto e outros equipamentos militares fabricados especialmente para o uso de forças antiterroristas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.