Ammar Awad/Reuters
Ammar Awad/Reuters

Ministro do interior francês desmente prisão de assassino de Toulouse

Redes de televisão locais haviam dito anteriormente que suspeito tinha sido preso pela polícia

BBC Brasil, BBC

21 Março 2012 | 10h48

Atualizado às 11h56.

 

TOULOUSE - O ministro do Interior francês, Claude Guéant, desmentiu nesta quarta-feira, 21, que o suposto assassino de Toulouse tenha sido preso, diferente do que havia anunciado a imprensa local.

 

Veja também:

linkTragédia altera cenário da campanha presidencial

linkREPERCUSSÃO: Líderes condenam atentado

 

Mohammed Merah, suspeito de sete mortes na região de Toulouse nos últimos dias, segue cercado pela Polícia em sua casa na cidade do sul da França desde a madrugada.

 

A emissora "BFM", que afirmou por volta de 14h no horário local (10h em Brasília) que o jovem tinha sido preso, disse minutos mais tarde que Guéant desmentiu a informação.

 

Segundo este canal, o suspeito, que declara ser um mujahidin (guerreiro) da al-Qaeda, afirmou que tinha a intenção de se entregar à Polícia entre 14h e 14h30 (10h e 10h30 em Brasília).

 

O ministro do Interior se encontra em Toulouse à frente da investigação do massacre de quatro pessoas na segunda-feira, três delas crianças, em uma escola judia da cidade.

 

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, também se encontra em um quartel da Polícia próximo ao local onde o suspeito está cercado. Ele realizará um discuso para falar da tragédia.

 

Com agências de notícias.

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.