Ministro do Japão ordena retomada da missão no Índico

Navios japoneses vão fornecer combustível e água aos navios estrangeiros que atuam no Afeganistão

Efe,

17 de janeiro de 2008 | 04h02

O ministro da Defesa japonês, Shigeru Ishiba, assinou nesta quinta-feira, 17, uma ordem para que os navios das Forças de Autodefesa zarpem rumo ao Oceano Índico e voltem a participar da missão logística de apoio aos Estados Unidos no Afeganistão. Segundo a agência de notícias japonesa Kyodo, Ishiba ordenou que os navios de guerra japoneses sigam rumo ao Índico. Eles vão fornecer combustível aos navios estrangeiros que participam das atividades antiterroristas no Afeganistão. No último dia 11, o Parlamento japonês aprovou finalmente uma nova versão mais limitada da lei antiterrorista, sob forte rejeição da oposição. A frota deverá chegar ao Índico em meados de fevereiro. O Japão enviará o navio de abastecimento Oumi, escoltado pelo destróier Murasame. Do fim de 2001 até agosto de 2007, o Japão forneceu 480 milhões de combustível a navios de guerra de 11 países no Índico. A operação foi interrompida dia 1 de novembro, quando a oposição japonesa conseguiu evitar a prorrogação da Lei Antiterrorista. Agora a operação logística ganhou mais um ano de prazo. Os navios japoneses se limitarão a fornecer combustível e água.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoOceano ÍndicoAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.