Reuters
Reuters

Ministro do Turismo será o primeiro premiê de Cuba desde 1976 

Retorno do cargo de premiê faz parte de um processo de descentralização do poder no país socialista

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de dezembro de 2019 | 15h23

HAVANA - A Assembleia Nacional de Cuba designou neste sábado, 21, o arquiteto Manuel Marrero, braço direito do presidente Miguel Díaz-Canel, como primeiro-ministro da ilha, anunciou a imprensa estatal

"Essa proposta foi devidamente aprovada pelo escritório político do Partido Comunista de Cuba (PCC)", disse Díaz-Canel, ao propor Marrero ao Parlamento.

Marrero, de 56 anos, era ministro do Turismo desde 2004. Ele chefiará o governo da ilha socialista e assumirá o cargo em um momento de tensão elevada com os Estados Unidos.

O novo primeiro-ministro será chefe de governo e servirá por cinco anos e, embora seja um candidato único sugerido pelo presidente, ele precisou do voto favorável da maioria absoluta da assembleia, de acordo com a lei. 

O retorno do cargo de premiê, ausente da ilha desde 1976, faz parte de um processo de descentralização do poder no país socialista./AFP 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Manuel MarreroCuba [América Central]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.