Ministro e assessor indianos renunciam após ataques a Mumbai

Ministro do interior assumiu a responsabilidade pelos ataques que deixaram 195 mortos e 300 feridos

Agências internacionais,

30 de novembro de 2008 | 09h41

O ministro do Interior da Índia, Shivraj Patil, e o assessor de Segurança Nacional, M.K. Narayanan, renunciaram neste domingo, 30, após os atentados que deixaram pelo menos 195 mortos e 300 feridos em Mumbai, na Índia.   Veja também: Após ataques a Mumbai, premiê paquistanês cancela viagens Índia acredita que terrotistas queriam matar cinco mil pessoas Em luto, Índia vive seu próprio '11 de setembro' Índia jamais cauterizou as feridas de 1947 Terroristas islâmicos de Mumbai não tinham 'remorso' Atentados prejudicam relações entre Índia e Paquistão Reunião de trabalho 'salva' brasileiro de atentados Ligação da Al-Qaeda com ataques na Índia é improvável Assista ao vídeo com cenas dos ataques  Imagens de Mumbai     Patil assumiu a responsabilidade pelo ataque terrorista contra a cidade portuária de Mumbai, informou a agência "PTI". Segundo o canal de televisão Délhi NDTV, o primeiro ministro, Manmohad Singh, anunciou que não decidiu se aceita a demissão de Patil.     Singh realiza neste domingo uma reunião com os líderes dos principais partidos do país para analisar a situação dos atentados em Mumbai.   Já o assessor Narayanan apresentou sua renúncia após a decisão do ministro do interior indiano, segundo informações da imprensa local.

Tudo o que sabemos sobre:
MumbaiÍndiaPaquistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.