EFE
EFE

Ministro e autoridades do Sudão morrem em acidente aéreo

26 pessoas viajavam no avião da companhia aérea sudanesa Alfa que bateu em uma montanha; não há sobreviventes

EFE,

19 de agosto de 2012 | 10h16

CARTUM - O ministro sudanês de Orientação Islâmica, Ghazi al Sadeq, morreu neste domingo, 19, ao lado de autoridades e militares do país após o avião no qual eles viajavam bater em uma montanha no sul do Sudão.

Segundo a televisão estatal sudanesa, também morreram no acidente os ministros de Estado de Juventude e Esporte, Mahyub Abderrahim, e do Meio Ambiente e Turismo, Aisa Daifala.

Em um breve comunicado divulgado pela televisão estatal, a presidência explicou que Sadeq viajava para Taludi, no estado de Kordofão do Sul, para participar ao lado dos habitantes dessa cidade das celebrações do Eid ul-Fitr, que marca o final do Ramadã.

As 26 pessoas que viajavam no avião da companhia aérea sudanesa Alfa morreram. Os corpos ficaram muito queimados, o que dificulta a identificação das vítimas.

O governador de um distrito de Cartum, Tareq Ibrahim, e o líder do partido A Justiça, Meki Ali Balayel, também morreram no acidente.

Vários jornalistas que cobriam a visita, entre eles um repórter e um câmara da televisão estatal, estavam no avião.

Segundo as primeiras informações, a aeronave fez duas tentativas de aterrissar em Taludi, mas não o conseguiu por causa das condições meteorológicas, e finalmente acabou se chocando contra uma montanha por volta das 7h30 local (1h30 de Brasília).

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    Sudãoaviãoacidente

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.