Ministro francês chega a Cabul para reunião com Karzai

O ministro da Defesa da França, Gerard Longuet, chegou em Cabul, no Afeganistão, neste sábado, para conversações de alto nível, depois que Paris alertou que poderá acelerar a sua retirada da guerra que já dura 10 anos em razão da morte de quatro soldados franceses por um soldado afegão. O ministro francês deverá conversar com o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, os ministros de Defesa e do Interior afegãos e o general John Allen, comandante dos EUA do exército da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no país.

CLARISSA MANGUEIRA, Agência Estado

21 de janeiro de 2012 | 11h54

O avião de Longuet aterrissou às 3h (de Brasília) deste sábado e o ministro se encontrou rapidamente com 12 dos soldados franceses feridos no ataque realizado na sexta-feira antes que a aeronave os levasse de volta à França para tratamento, disse a agência de notícias AFP.

"Alguns deles estão um condições de risco de morte e um deles poderá falecer no curto prazo", disse o médico-chefe Christophe, que não quis informar seu sobrenome.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, ordenou que Longuet e o chefe das Forças Armadas da França, o almirante Edouard Guillaud, investigassem o ataque e avaliassem os perigos enfrentados pela missão francesa responsável pelo treinamento das tropas afegãs.

As bases do relatório de Longuet determinarão se o governo da França decidirá pela retirada de seu contingente militar antes do fim de 2014, prazo anunciado anteriormente. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaministroAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.