Ministro francês diz que operação no Mali é um sucesso

O ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, disse que a operação militar no Mali, que já dura quase três semanas, é um sucesso. A declaração foi feita nesta quinta-feira, depois de as forças francesas terem tomado o controle das três capitais provinciais que estavam nas mãos dos islamitas desde abril.

AE, Agência Estado

31 de janeiro de 2013 | 09h57

Em declarações à rádio France Inter ele afirmou, porém, que isso não significa que os riscos militares e os combates tenham se encerrado.

A França iniciou uma ofensiva militar no Mali em 11 de janeiro, depois que islamitas radicais começaram a avançar para a região central do Mali, a partir de seus redutos no norte do país.

Forças francesas e malesas já havia recapturado as cidades de Gao e Timbuktu e na quarta-feira informaram ter chegado a Kidal, onde tomaram o aeroporto local.

A tomada de Gao e Timbuktu ocorreu sem grandes confrontos. Os islamitas parecem ter se escondido , possivelmente para planejar uma guerra de guerrilha. Segundo Le Drian, os extremistas sofreram pesadas perdas após os ataques aéreos franceses.

Le Drian disse também que há cerca de 3.500 soltados franceses no país africano e que o Exército da França não tem a intenção de elevar esse contingente, já que uma força africana multilateral vai assumir as operações em breve.

"As forças operacionais francesas não têm a missão de permanecer no Mali. Elas estão lá para evitar a criação de um santuário terrorista e serão retiradas quando a força africana chegar", afirmou ele à rádio. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaMalioperação francesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.