Ministro francês fala em expulsar muçulmanos radicais

Sacerdotes muçulmanos da França podem ser expulsos do país se passarem mensagens radicais nos cultos que celebrarem. A ameaça foi feita pelo ministro do Interior francês, Nicolas Sarzoky, numa entrevista que será publicada amanhã mas que teve alguns trechos divulgados nesta quarta-feira. ?Mesquitas serão fechadas. Immans (sacerdotes muçulmanos) que derem sermões radicais serão expulsos?, diz o ministro ao jornal Le Figaro. ?Porque eu estendi a minha mão, posso ser muito firme sobre qualquer movimento fundamentalista?, diz Sarkozy.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.