Ministro israelense pede a morte de líder do Hamas

O ministro de Interior de Israel, Zeev Boim, pediu publicamente o assassinato de Ismail Haniye, líder do grupo militante palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza. "O próximo passo em nossas operações deve ser a eliminação do terrorista Haniye", disse Boim à rádio militar. "Esse é o único modo de encerrar o lançamento de foguetes contra Israel", disse Boim, que não tem autoridade sobre decisões de segurança. O líder do Hamas vive exilado em Damasco, na Síria.Israel matou vários membros do Hamas no passado, entre eles o guia espiritual e fundador do grupo xeque Ahmed Yassin, em 2004.O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, ameaçou ontem com uma resposta "severa" contra Gaza, após um foguete ser disparado contra uma cidade israelense.Israel lançou uma ofensiva de 22 dias contra o Hamas em Gaza, iniciada em 27 de dezembro. Morreram cerca de 1.300 palestinos nos confrontos e, no mesmo período, houve 13 baixas israelenses. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.