Ministro israelense tenta no Egito libertar soldado seqüestrado

O ministro de Infra-estruturas de Israel, Benjamin Ben-Eliezer, viajou ao Egito para se reunircom o presidente Hosni Mubarak, numa tentativa de conseguir a libertação do soldado seqüestrado Guilad Shalit. Shalit foi capturado em 25 de junho por comandos de três facções da resistência palestina, entre elas o Hamas, numa base militar ao sul de Gaza. Desde a captura do soldado, o Exército israelense realizou incursões em diferentes pontos de Gaza. Os confrontos armados e ataques da aviação já mataram 270 palestinos, disseram fontes militares. As forças militares israelenses na manhã desta quinta-feira adentraram quatro quilômetros e meio no território autônomo de Gaza, procurando túneispor onde as facções palestinas recebem armas e explosivos contrabandeados do Egito. Ben Eliezer também deve discutir no Cairo a questão do contrabando. Esta semana, as Forças Armadas informaram que milicianos de Gaza conseguiram contrabandear foguetesantitanque e antiaéreos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.