Ministro japonês viaja à China em meio a disputa diplomática

O ministro do Exterior do Japão, Hirofumi Nakasone, viajou à China em meio a uma disputa diplomática. Ele chegou a Pequim um dia após a China ter apresentado rígida representação contra observações oficiais a respeito de ilhas em disputa, no leste do mar chinês. O primeiro-ministro japonês Taro Aso disse na quinta-feira no Parlamento que as ilhas inabitadas são território japonês e estão incluídas na aliança firmada entre o Japão e os Estados Unidos. A informação é de uma agência de notícias japonesa. Nakasone, que visita a China pela primeira vez desde que assumiu em setembro o posto, ecoou na sexta-feira as afirmações de um funcionário do Departamento de Estado dos EUA de que as ilhas estariam sim incluídas na aliança firmada entre os países. "Nós apresentamos representações ao Japão e aos Estados Unidos para esclarecer relatórios sobre o assunto", afirmou Ma Zhaoxu, porta-voz do ministro do Exterior chinês em declaração divulgada no site do ministério. "Qualquer comentário ou ação internacional que remeta que as ilhas estão sob o acordo de cooperação firmado entre o Japão e os EUA será inaceitável para o povo chinês", disse Ma. Kazuo Kodama, secretário de imprensa do ministro do Exterior japonês, afirmou que é consciente de que a discussão sobre as ilhas é um "assunto sensível". Mas disse que Nakasone espera começar negociações com a China para um acordo político sobre a disputa. (Reportagem adicional de Ralph Jennings e Kang Lim)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.