Ministro libanês condiciona cessar-fogo a retirada total de Israel

O Hezbollah estaria disposto a respeitar um cessar-fogo definitivo desde que nem "um só soldado (israelense)" ficasse "em território libanês", disse neste sábado o ministro de Energia do Líbano, Mohammed Fneich, membro do partido xiita. "Se Israel pôr fim a sua agressão, suspenderemos (os combates) com a condição de que não fique um só soldado israelense em território libanês", declarou o ministro aos jornalistas.A França anunciou neste sábado que chegou a um acordo com os EUA sobre uma resolução que será apresentada ao Conselho de Segurança da ONU para ser discutida pelos seus membros. O documento, ao qual a Efe teve acesso, pede a interrupção total das hostilidades entre Israel e o Hezbollah.O Exército israelense e a milícia xiita lutam ininterruptamente desde que os milicianos capturaram dois soldados israelenses em uma operação em 12 de julho. Desde então, Israel frisou que não frearia seus embates até que os militares fossem libertados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.