Ministro nega que Arafat tivesse dinheiro na Suíça

Suspeitas de que o falecido líder palestino Yasser Arafat tenha enviado dinheiro para contas secretas na Suíça são aparentemente sem fundamento, disse o chanceler suíço Michelin Calmy-Rey. "Eu, pessoalmente, não tenho tal informação", afirmou ele à imprensa quando perguntado sobre rumores de que Arafat tinha uma fortuna em bancos suíços.Calmy-Rey afirmou que seu país é detentor de uma das legislações bancárias mais duras do mundo, forçando, entre outras coisas, as instituições financeiras a identificar a origem dos fundos pertencentes a autoridades estrangeiras. Em quatro décadas como líder palestino, Arafat administrou uma fortuna que alguns afirmam ser avaliada em bilhões de dólares, incluindo investimentos da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) em companhias e bancos ao redor do mundo.  Especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.