Ministro renuncia para tentar presidência da Colômbia

O ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, renunciou hoje a seu posto no governo e anunciou a intenção de disputar a presidência do país nas próximas eleições, em 2010. Santos condicionou suas pretensões, porém, ao fato de o presidente Álvaro Uribe não buscar um terceiro mandato consecutivo.

AE-AP, Agencia Estado

18 de maio de 2009 | 13h57

Em entrevista coletiva, Santos disse que considerava cumprida sua missão, após três anos chefiando a Defesa colombiana. "Hoje considero que depois desse período à frente do Ministério da Defesa é necessário passar o posto e continuar minha vida de serviço em outros cenários. Por isso, com todo respeito, apresento minha renúncia, efetiva a partir do próximo dia 23 de maio", afirmou, ao ler a carta endereçada a Uribe.

Não foi mencionado quem substituirá Santos. Durante seu período à frente da pasta, as tropas oficiais conseguiram importantes vitórias sobre as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.