Ministro sudanês morre em acidente de avião

O ministro da Defesa do sul doSudão e um assessor presidencial estão entre os mortos na quedade um avião por falha técnica, que chegam a 23 pessoas,disseram autoridades. Dominic Dim, ministro da Defesa do sul, e Justin Yak,assessor presidencial para assuntos do governo local, estavamem um avião que caiu perto da cidade de Rumbek, disseram asautoridades do governo do sul. "Vinte e um passageiros morreram, além de pelo menos doisou três membros do governo", disse o vice-presidente do sul,Salva Kiir, em uma entrevista à imprensa. "Dois motoresfalharam e não havia nada que o piloto pudesse fazer." A mulher de Yak também estava entre os mortos, disse umaautoridade do governo do sul. O ex-grupo rebelde SPLM, do sul, assinou em 2005 um acordocom o Partido do Congresso Nacional, do norte, colocando um fimà guerra civil no Sudão. Dim também tinha responsabilidadeministerial pela SPLA, o braço armado do SPLM. O ministro da Informação do Sul do Sudão, Gabriel Changson,disse que o local foi isolado e que o governo investigaria oacidente. A Organização das Nações Unidas (ONU) disse que o avião eraum Beechcraft 1900, operado pela South Sudan Air Connection, evoava de Wau a Juba com 21 passageiros a bordo. A ONU disse queenviou um helicóptero para o local da queda. A companhia aérea, com sede em Juba, voa no sul do Sudão. Dos mortos, 19 eram autoridades militares, disse o site dojornal local Sudan Tribune.Dim, que era general no Exército, assumiu o cargo em julho doano passado, em um reestruturação no gabinete. O ex-liíder rebelde sulista John Garang foi morto em umacidente de helicóptero há três anos. Sua viúva disse que elefoi assassinado, apesar do inquérito oficial ter apontado falhahumana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.