Ministro sudanês nega catástrofe no país; ONU pede tropas

O ministro sudanês que trata de questões humanitárias, Mohammed Yousef Abdallah, negou os relatos de fome, guerra e fuga de refugiados na região sudanesa de Darfur, dizendo que a situação encontra-se ?totalmente sob controle?. Abdallah disse que conversações com um dos dois principais grupos rebeldes estão marcadas, mas não deu maiores detalhes. Uma fonte, porém, afirmou que as negociações com o Movimento Justiça e Igualdade já estão em andamento, em Paris.O Justiça e Igualdade e o Exército de Libertação do Sudão pegaram em armas em 2003, dizendo que pretendiam lutar por uma parcela maior de poder e riqueza para o Darfur. Os dois grupos também enfrentam os Janjaweed, milícias árabes acusadas de atos de violência que deixaram um milhão de desabrigados e mais de 100.000 mortos, segundo grupos internacionais.O secretário-geral das Nações Unidas, Kofi Annan, disse que o conflito de Darfur, com os ataques Janjaweed, ?aproxima-se de uma limpeza étnica?. Ele pediu que os países-membros da ONU estudem enviar tropas para desarmar as milícias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.