Ministros árabes se reúnem para discutir conflito

Os ministros de Relações Exteriores dos países árabes reuniram-se hoje no Egito para discutir formas de ampliar a reação de seus países à ofensiva militar israelense nos territórios palestinos. Irã e Iraque sugerem o uso do petróleo como arma.A reunião ministerial da Liga Árabe ocorre depois de uma semana de protestos crescentes contra Israel e os EUA, numa massa de manifestações sem precedentes. Manifestantes jordanianos espancaram a tropa de choque e forçaram a polícia a fugir em Amã, hoje, enquanto que manifestantes em Baharain atearam fogo às estruturas de sustentação da embaixada americana.O principal jornal do Iraque, o Babil, pede em sua edição de hoje que os ministros árabes reconheçam a seriedade da situação nas áreas palestinas e ?adotem a proposta iraquiana de usar o petróleo como arma?. O Babil é de propriedade de Saddam Hussein.O líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, saiu em apoio à proposta iraquiana. ?Eu sugiro, apenas por um mês, como um gesto simbólico, que os países árabes e islâmicos interrompam o fornecimento de petróleo a todos os países que mantêm laços próximos com Israel?, disse Khamenei.Dois outros produtores de petróleo, a Arábia Saudita e o Kuwait, se manifestaram contra o uso do petróleo como instrumento de política externa. Mas um jornal de outro grande produtor, os Emirados Árabes Unidos, deu apoio à proposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.