Gaston Brito/Reuters
Gaston Brito/Reuters

Ministros: 'Chávez se recupera e voltará em breve à Venezuela'

Presidente defende que sua recuperação é 'acelerada' e que desde terça-feira já caminha

Efe,

02 de março de 2012 | 16h54

CARACAS - Membros do Governo venezuelano afirmaram nesta sexta-feira, 2, que o presidente, Hugo Chávez, está "melhorando" da operação à qual se submeteu na segunda-feira em Cuba e que vai retornar "em breve" ao país, de onde saiu há uma semana.

"O presidente Chávez está ativo, melhorando sua saúde e em breve se encontrará entre nós", disse em entrevista coletiva o ministro das Finanças, Jorge Giordani, sem dar mais informações.

Chávez, de 57 anos, está completando uma semana em Havana, onde na segunda-feira foi submetido a uma cirurgia para a extração de uma "lesão pélvica", da qual se sabe apenas que estava na mesma região do tumor cancerígeno extraído em junho. Na operação de segunda-feira também foi retirado o "tecido circundante" à "lesão".

O presidente, que não delegou o poder, que exerce desde 1999, conversou nesta quinta-feira por telefone com o canal de televisão estatal para defender que se recupera "aceleradamente" e que desde terça-feira já está caminhando.

Além disso, ele informou através da rede social Twitter sobre a aprovação de fundos para um programa social para idosos.

O ministro da Energia e presidente da estatal Petróleos de Venezuela (PDVSA), Rafael Ramírez, também afirmou nesta sexta-feira que o governante "está bem, se recuperando, e em breve estará conosco".

Ramírez afirmou que até Chávez retornar, seu Governo e seguidores estarão "desdobrados em todo o território nacional para que a revolução seja sentida, para que nada se detenha".

Em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo jornal "El Nacional", o ministro de Comunicação, chamou de "intrigas" os rumores sobre a saúde de Chávez e afirmou que "ele está em plenas faculdades para continuar exercendo o poder" e que "a sucessão" da candidatura não foi pensada.

Ainda não foi informado o tempo que o presidente permanecerá em Cuba nem foram dados mais detalhes sobre a natureza da lesão ou o tipo de tratamento que o presidente deve receber.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.