Everett Kennedy Brown/Efe
Everett Kennedy Brown/Efe

Ministros do Japão renunciam para formação de novo gabinete

Naoto Kan foi eleito líder do Partido Democrático e primeiro-ministro do Japão na terça-feira

Efe,

16 de setembro de 2010 | 23h00

TÓQUIO- Todos os ministros do premiê japonês Naoto Kan apresentaram nesta quinta-feira, 16, (sexta pelo horário local) uma demissão protocolar antes que uma reforma do Executivo seja anunciada, informou o jornal Nikkei.

 

Kan irá anunciar mudanças no Partido Democrático (PD) e no Executivo depois de ter conseguido garantir seu posto na terça passada em uma arriscada eleição interna.

 

A reforma política pode não ser tão extensa, segundo a mídia japonesa, pois espera-se que os titulares de Finanças e Reforma Administrativa se mantenham em seus postos, assim como o ministro porta-voz.

 

O ministro de Exteriores, Katuya Okada, abandonará seu cargo para se tornar secretário geral, ou "número dois", do PD, segundo anunciou ontem.

 

Naoto Kan, de 63 anos, foi reeleito presidente do partido governante na terça por uma grande maioria frente a seu único rival, Ichiro Ozawa, e conseguiu se manter como primeiro-ministro.

 

Kan havia sido eleito presidente do PD e chefe de Governo do Japão em junho passado, depois da demissão de Yukio Hatoyama, que havia vencido as eleições gerais de 3 de agosto de 2009.

 

Os cargos de presidente do partido governista e de chefe do Executivo são integrados no Japão.

Tudo o que sabemos sobre:
JapãoPDNaoto Kan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.