Ministros europeus propõem pacote de medidas contra terrorismo

Um grupo de ministros do Interior europeus reunidos nesta quarta-feira em Londres propôs um conjunto de medidas paracombater a ameaça comum do terrorismo que inclui melhorar acoordenação entre as polícias, assim como a pesquisa de substâncias explosivas, especialmente as líquidas. Em entrevista coletiva em Londres, o vice-presidente da Comissão Européia e titular de Justiça e Interior, Franco Frattini, anunciou que apresentará um plano nos próximos dias para melhorar a segurança no transporte, o intercâmbio de informação entre as autoridades e a detecção de explosivos. O anfitrião da reunião, o ministro britânico John Reid, advertiu que o terrorismo é "uma ameaça comum", a qual todos os europeus enfrentam independente de "origem, raça e religião". Os ministros e o comissário europeu de Justiça e Interior sereuniram nesta quarta-feira para analisar a segurança aérea na Europa depois que a Polícia britânica desarticulou na semana passada um suposto complôTerrorista. Além de Reid e Frattini, participaram das conversas o ministro do Interior da Finlândia, Kari Rajamaki, e o coordenador europeu de política antiterrorista, Gijs de Vries. Também estiveram presentes os titulares de Interior dos países que ocuparão as quatro próximas presidências da União Européia (UE): Alemanha, França, Portugal eEslovênia. Ao término da reunião, Frattini se referiu a uma proposta doministro do Interior francês, Nicolas Sarkozy, de criar equipes de analistas em terrorismo capazes de atuar rapidamente para ajudar qualquer país europeu em caso de necessidade. O comissário europeu também destacou a necessidade de acelerar a aplicação da legislação antiterrorista formulada durante a última Presidência britânica e que inclui o intercâmbio de dados de telecomunicações entre os Estados-membros. Frattini assinalou também a urgência de facilitar o intercâmbio de dados sobre os passageiros de vôos europeus.O ministro finlandês, Rajamaki, disse que os planos para um maior controle pela Europol de armas e do material utilizado na fabricação de explosivos devem ser aplicados com rapidez, assim como o reforço na vigilância da internet e na segurança no transporte aéreo. O ministro britânico do Interior agradeceu a solidariedade de seus colegas da UE e lembrou que os terroristas não têm "nenhum limite em suas malévolas intenções". A reunião ministerial desta quarta-feira será seguida, possivelmente na próxima semana, por um encontro em Bruxelas de analistas em segurança aérea e transportes dos 25 Estados-membros. A Polícia britânica interroga atualmente 24 pessoas relacionadas com uma suposta conspiração para explodir em pleno vôo vários aviões em rota entre o Reino Unido e o Estados Unidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.