Ministros poloneses se demitem em meio a escândalo

O primeiro-ministro da Polônia, Donald Tusk, afirmou hoje que o chefe do escritório anticorrupção, Mariusz Kaminski, um político de oposição, foi demitido por suposto abuso de poder. As suspeitas e a atuação do governo diante delas também motivaram dois ministros a pedirem demissão: Grzegorz Schetyna, do Interior, e Andrzej Czuma, da Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.