Mirage é o favorito da FAB, dizem franceses

O avião do grupo Embraer-Dassault, o Mirage 2.000 BR, um derivado do Mirage 9, está sendo apontado pela imprensa especializada francesa como o favorito na disputa com o F-16 da Lockheed-Martin para equipar a força aérea brasileira, que pretende substituir os seus antigos Mirage III e V e os F-5, adquirindo entre 12 e 20 aviões. Trata-se de um contrato avaliado em US$ 700 milhões. A decisão deverá ser anunciada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso e pelo Conselho Nacional de Defesa no mês de março de 2002.Esse favoritismo se deveria à associação da Embraer com a Dassault, e à exigência das autoridades militares brasileiras de transferência de tecnologia, com o que concorda grupo francês.Até agora, o setor militar representava apenas 5% das atividades da Embraer, mas desde a associação com grupos franceses, inclusive a Dassault, a empresa passou a se interessar pela renovação da frota da FAB. Com a redução de sua produção na área civil a Embraer deixou de ganhar US$ 1,2 bilhão, o que explica os fortes rumores de favoritismo da associação franco-brasileira na disputa, que também envolve empresas russas, interessadas na venda do MIG 29 e do Sukhoi. Atualmente, pilotos da Embraer se encontram na França, na base de Istres, no sul do país, efetuando cursos de formação nesses e outros aparelhos que poderão interessar à FAB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.