BRIAN SNYDER/REUTERS
BRIAN SNYDER/REUTERS

Mirando voto latino, Biden critica Trump por má relação com Cuba e Venezuela em comício na Flórida

Candidato do partido democrata afirmou que presidente é 'o pior exemplo de democracia' e critica aproximação com governos autocráticos

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de outubro de 2020 | 18h18

WASHINGTON - Joe Biden atacou Donald Trump durante um comício na cidade de Fort Lauderdale, na Flórida, nesta quinta-feira, 29, criticando a maneira como o presidente americano lidou com Cuba e Venezuela durante o mandato. 

Em uma fala direcionada a eleitores latinos, o democrata afirmou que o republicano é "o pior exemplo de democracia", uma vez que abraçou governos autocráticos em todo o mundo.

Biden também afirmou que a decisão do governo Trump de impor sanções comerciais e de viagens a Cuba "não está funcionando", declarando que "Cuba não está mais perto da liberdade e da democracia hoje do que estava há quatro anos".

Para Entender

Trump ou Biden? Ferramenta mostra quem venceria hoje nos EUA

A cada dia fazemos 10 mil eleições simuladas, com dados das pesquisas mais recentes, para estimar o resultado mais provável em cada Estado e no colégio eleitoral

A considerável população latina e diversificada da Flórida pode ser a chave para as chances de vitória do democrata no Estado, onde se espera um triunfo de Donald Trump. Embora a população cubana do da região vote tradicionalmente no partido Republicano, os democratas creem que a decisão do presidente em congelar as relações com a nação e as mudanças demográficas da população podem ser cruciais. 

"Se a Flórida ficar azul, acabou", disse Biden durante aos apoiadores. /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.