Missa homenageia brasileira morta no WTC

A família da contadora mineira Sandra Fajardo Smith, de 37 anos, uma das vítimas do ataque terrorista ao World Trade Center, no dia 11, em Nova York, mandou realizar no início da noite desta quarta-feira a missa de sétimo dia na Basílica de Lourdes, Zona Sul de Belo Horizonte.Emocionados, os parentes da contadora evitaram conversar com a imprensa. Uma tia, que não quis se identificar, informou apenas que a missa foi encomendada pelos pais de Sandra, apesar de o Consulado-Geral do Brasil em Nova York não ter confirmado oficialmente a sua morte, mais de uma semana após o atentado.Sandra, uma das brasileiras e brasileiros desparecidos desde o dia 11, trabalhava na empresa Marsh & Maclennan em um escritório no 98º andar da torre 1 do WTC.De acordo com a família, ela estava no local de trabalho no momento em que o avião atingiu o prédio. As chances de sobrevivência eram nulas, já que as autoridades norte-americanas consideraram impossível que alguém tivesse sobrevivido, estando acima do 91º andar do edifício.A mais velha de três irmãos, Sandra vivia nos Estados Unidos, onde estudou Administração de Empresas, havia 15 anos. Ela chegou a casar com um norte-americano, do qual divorciou-se, sem filhos.Na semana passada, primos da contadora espalharam cartazes com fotos dela por Manhattan, na esperança de que ela pudesse ter sido encaminhada para algum hospital, entre os feridos nos atentados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.