Missão brasileira embarca para o Haiti

A missão brasileira destinada a acompanhar e dar apoio às investigações da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre as circunstâncias da morte do general Urano da Matta Bacellar, que comandava as tropas brasileiras em missão de paz no Haiti, deixou a base aérea de Brasília às 12h40. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já foi informado pelo Exército de que o avião já estava partindo. O grupo brasileiro é composto de um delegado e dois peritos criminais da Polícia Federal, um médico legista do Distrito Federal, um analista de inteligência da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), dois oficiais do Exército e um representante do Ministério Público Militar. Os nomes dos integrantes não foram informados pelo governo. A missão será recebida no Haiti pelo embaixador Gonçalo Mourão, chefe do Departamento de América Latina e Caribe do Ministério das Relações Exteriores. Além de acompanhar e colaborar nas investigações da ONU, o grupo brasileiro também vai trabalhar nos trâmites para o transporte do corpo de Urano Bacellar para o Brasil.O avião Hércules C-130 da Força Aérea Brasileira (FAB), no qual viaja a missão brasileira, deverá fazer uma escala em Boa Vista (RR) e de lá segue para Porto Príncipe, no Haiti, de acordo com a Assessoria de Imprensa do Ministério das Relações Exteriores. O tempo previsto do vôo é de cerca de 10 horas. Ainda não há data definida para o retorno da comitiva brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.