Missão da Câmara embarca para Honduras quarta-feira

O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) informou hoje que o grupo de deputados federais que irá acompanhar a crise política instalada com o retorno do presidente Manuel Zelaya a Honduras embarcará na quarta-feira, às 8h30, para o país. Zelaya está abrigado na Embaixada do Brasil na capital Tegucigalpa.

CAROL PIRES, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 18h04

Jungmann disse que o grupo se encontrará com o presidente do congresso hondurenho e irá à Comissão de Direitos Humanos do parlamento debater a crise. Também está prevista na agenda de viagem dos deputados a ida à embaixada e conversa com líderes da comunidade brasileira. "Nossa principal preocupação é com a segurança e integridade dos brasileiros que lá vivem", disse Jungmann.

Como o Brasil não reconhece o governo de facto de Roberto Micheletti, as relações diplomáticas com Honduras estão paralisadas e o Itamaraty está impedido de pedir autorização de sobrevoo e pouso do avião da Força Aérea Brasileira em Tegucigalpa. Para contornar o problema, irão no avião da FAB até El Salvador, de onde embarcarão em voo comercial até a capital hondurenha.

Fazem parte da comitiva os deputados Maurício Rands (PT-PE), Ivan Valente (Psol-SP), Marcondes Gadelha (PSB-PB), Cláudio Cajado (DEM-BA), Bruno Araujo (PSDB-PE) e Jungmann. A viagem foi autorizada pela Câmara dos Deputados no último dia 23 e deve durar dois dias.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeCâmaramissão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.