Missão de paz formada só por mulheres chega à Libéria

A primeira força de paz da ONU formada, exclusivamente, por mulheres chegou na Libéria nesta terça-feira. O contingente, cerca de 100 policiais indianas, deve concentrar seus esforços na Monróvia, capital do país, onde poderão agir em regiões onde mulheres e crianças sejam afetadas pelos reflexos da guerra civil que assolou o país até 2003.Esta não é a primeira vez que mulheres servem em ações de paz da ONU. No entanto, é a primeira vez que a tropa é formada, exclusivamente, por mulheres. No ano passado, grupos de auxílio a refugiados em países que foram atingidos por guerra civil acusaram as forças de paz de negociar alimentos em troca de relações sexuais com garotas desabrigadas pela guerra.Desde o episódio, a ONU instituiu políticas severas de prevenção à exploração sexual no país. De acordo com um comunicados emitido pela Organização das Nações Unidas, aproximadamente 20 homens acompanharão o grupo de paz, para dar apoio logístico na ação.Acredita-se que cerca de 200 mil liberianos foram assassinados desde que o país foi tomado por uma guerra civil, entre 1989 e 2003. O conflito desabrigou cerca de 3 milhões de pessoas. A missão de paz está no país desde 2003, quando um tratado de paz colocou fim à guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.