Missão fracassada dos EUA completa 30 anos

Iranianos festejam fiasco da Operação Garra de Águia, que resgataria os reféns da Embaixada Americana em Teerã

Reuters, O Estado de S.Paulo

26 de abril de 2010 | 00h00

TEERÃ

Centenas de iranianos celebraram ontem o aniversário de 30 anos de uma tentativa frustrada de resgate de reféns americanos ocorrida na Embaixada dos EUA em Teerã, em 1980. A investida ficou conhecida como Operação Garra de Águia e é tida como um dos maiores constrangimentos do Exército americano de todos os tempos.

Em novembro de 1979, após a Revolução Iraniana, estudantes tomaram a embaixada e capturaram 66 americanos. Em abril de 1980, a Casa Branca autorizou um plano para resgatá-los. No entanto, uma série de falhas técnicas nos helicópteros terminou em tragédia: um modelo RH-53D se chocou com um dos aviões de resgate, matando oito pessoas.

Posteriormente, os iranianos libertaram 14 reféns, mas 52 permaneceram 444 dias presos na embaixada. Para analistas, o fracasso do resgate custou ao democrata Jimmy Carter sua reeleição. Ironicamente, no dia da posse do novo presidente, Ronald Reagan, em 20 de janeiro de 1981, a crise terminou com a libertação dos últimos reféns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.