Missão no Iraque é 'crucial', diz Gates a soldados

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, afirmou hoje a soldados norte-americanos em Kirkuk, no norte do Iraque, que a missão no país é "crucial", apesar de haver, no momento, maior enfoque para o Afeganistão. Falando da região rica em petróleo, Gates disse que os EUA mantêm seu plano de reduzir gradualmente a presença militar no Iraque, após as eleições parlamentares marcadas no país para o início do ano que vem. O secretário disse acreditar que não deve haver mais problemas políticos no Iraque, pois os líderes locais se mostram cansados de guerra e desejam um país unido.

AE-AP, Agencia Estado

11 de dezembro de 2009 | 12h37

Antes de partir, Gates se reuniu com o presidente da região curda do país, Massoud Barzani, que recentemente levantou seu veto à lei eleitoral do Iraque. Funcionários norte-americanos notaram que o acordo político era crucial para que o cronograma da retirada dos EUA do país permanecesse o mesmo. Também hoje, o secretário falou durante 45 minutos com o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki. No dia anterior, encontrou-se com o presidente Jalal Talibani.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueEUAGates

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.