Mísseis atribuídos aos EUA matam seis no Paquistão

Um suposto ataque de mísseis norte-americanos matou seis homens suspeitos de serem militantes islâmicos no Paquistão. O ataque aconteceu hoje perto da fronteira com o Afeganistão, disseram agentes de inteligência. Trata-se do terceiro ataque contra fortalezas da Al-Qaeda e do Taleban em 24 horas. Funcionários dos Estados Unidos disseram que estão estudando o aumento da frequência de ataques aéreos na região.

AE-AP, Agencia Estado

30 de setembro de 2009 | 13h05

Aviões não tripulados realizaram mais de 70 ataques com mísseis no noroeste do Paquistão no último ano, matando vários comandantes militantes, simpatizantes e civis. O governo paquistanês protesta publicamente contra os ataques, mas, acredita-se, que o governo permite ações e fornece informações de inteligência para a realização de alguns deles.

O ataque desta quarta-feira destruiu um veículo perto da cidade de Mir Ali, no Waziristão do Norte, matando seis supostos militantes que estavam dentro do carro, informaram dois agentes de inteligência, em condição de anonimato.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoEUAataquemísseis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.