Mísseis caem perto do palácio presidencial em Cabul

Atentado na capital afegã ocorre dois dias antes das eleições presidenciais marcadas para o dia 20

Efe,

18 de agosto de 2009 | 01h40

Pelo menos dois mísseis caíram nesta terça-feira, 18, nos arredores do Palácio Presidencial de Cabul sem deixar vítimas. O atentado acontece a apenas dois dias antes das eleições presidenciais no Afeganistão.

Segundo uma fonte policial que pediu para não ser identificada, o ataque aconteceu às 7 horas (23 horas de segunda-feira em Brasília).

 

O atentado, que se soma a outros semelhantes com foguetes lançados este mês contra a capital, não foi confirmado até o momento pelo governo afegão, nem pela Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), comandada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

 

Testemunhas citadas pela agência de notícias afegã AIP disseram que pelo menos um dos projéteis, lançados de uma área ao sul de Cabul, atingiu as instalações presidenciais no centro da capital.

 

Já o porta-voz taleban Zabihullah Mujahid, que assumiu a responsabilidade pela ação, explicou que seus homens tinham lançado um total de quatro mísseis que teriam causado um incêndio no Palácio do chefe de Estado, Hamid Karzai. Segundo Mujahid, o ataque deixou vítimas.

 

No próximo dia 20 acontecem eleições presidenciais no Afeganistão, mas os insurgentes talebans pregam um boicote ao pleito por parte dos eleitores.

 

Texto atualizado às 3h54.

Tudo o que sabemos sobre:
Cabulatentado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.