Mísseis e programa nuclear centrará reunião de Seul e Pyongyang

A crise dos mísseis e a retomada do diálogo multilateral sobre o programa norte-coreano de armas atômicas centrarão a próxima reunião interministerial entre as duas Coréias, disse o ministro de Unificação sul-coreano, Lee Jong-seok.Segundo uma informação da agência local "Yonhap", Lee Jong-seok informou hoje sobre o conteúdo da reunião de ministros das duas Coréias ao subsecretário de Estado americano, Christopher Hill, enviado a Seul após o lançamento de sete mísseis norte-coreanos que caíram no Mar do Japão.Hill afirmou após o encontro que o Governo sul-coreano deixou claro que suspendeu a ajuda destinada à Coréia do Norte após o lançamento dos mísseis.O enviado americano disse que Seul e Washington mantêm uma estreita coordenação sobre a crise dos mísseis, e acrescentou que, embora EUA, Coréia do Sul e Japão tenham diferentes programas sobre o míssil norte-coreano, os três países têm posturas semelhantes.O funcionário americano destacou que o importante é enviar uma mensagem ao regime norte-coreano com uma "só voz".O máximo negociador americano nas reuniões a seis lados - entre as duas Coréias, EUA, Japão, Rússia e China - se reuniu ontem com o representante sul-coreano no diálogo multilateral, Chun Yung-woo, e com o minstro de Assuntos Exteriores sul-coreano, Ban Ki-moon.Hill deve viajar hoje a Tóquio para analisar a situação com as autoridades japonesas, e depois irá a Moscou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.