Míssil dos EUA mata militante filipino no Paquistão

Dois agentes de inteligência do Paquistão afirmaram ontem que Abdul Basit Usman, um militante filipino procurado pelos Estados Unidos, foi morto no dia 14 em um ataque de um avião norte-americano. Os agentes, que pediram anonimato, citaram informantes militantes como a fonte da notícia.

AE-AP, Agencia Estado

21 de janeiro de 2010 | 11h46

Autoridades das Filipinas não tinham informações sobre o ataque. O Departamento de Estado define Usman, em sua lista de mais procurados, como um especialista em fabricar bombas, vinculado ao grupo militante Abu Sayyaf, sediado nas Filipinas, e com a rede extremista Jemaah Islamiyah, do Sudeste Asiático.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.