Míssil mata dois em Gaza; palestino armado jura vingança

Um míssil israelense atingiu um carro em Gaza, matando dois militantes palestinos e atraindo promessas de vingança sangrenta. Um dos mortos era Amr Abu Suta, acusado por Israel de envolvimento na morte de três soldados em 1992. A segunda vítima foi identificada como Zaki Abu Rakha. Ambos pertenciam à Brigada Ahmed Abu Reish, uma dissidência radical do partido Fatah, de Yasser Arafat. O grupo responsabilizou-se por uma onda de seqüestros ocorrida semana passada.O funeral dos dois militantes atraiu cerca de 5.000 pessoas, entre elas homem mascarado com um fuzil e um cinturão de granadas. ?Se Deus quiser, Sharon e seus soldados pagarão um alto preço por este crime. Nossa retaliação virá em breve?, declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.