Missionários americanos obrigados a deixar a Venezuela

Missionários norte-americanos acusados de espionagem pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, estão abandonando suas bases entre tribos indígenas.As missões evangélicas tiveram duas alternativas: sair do país ou enfrentar uma longa batalha judicial contra o mandato presidencial. A suprema Corte poderá considerar o pedido de anulação da ordem de expulsão. Em Novembro, Chávez declarou que as missões deveriam deixar o país. Segundo o presidente, a Sanford, grupo originário da Flórida, coletou informações estratégicas para a CIA. O local, segundo o governo, é um depósito de urânio mineral. Além disso,o grupo teria abusado de sua posição ao buscar, com fins lucrativos, minas e plantas medicinais.A organização evangélica New Tribes, responsável pelas missões, negou as denúncias e se mostrou disposta a abrir suas bases na selva para a inspeção do governo. O grupo atua na Venezuela desde 1946.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.