Mississipi ainda sofre com derramamento de petróleo

A Guarda Costeira dos EUA afirmou que uma faixa de 105 quilômetros do Rio do Mississipi está fechada até que se tenha novas informações sobre o derramamento de petróleo, enquanto uma equipe trabalha para limpar o local.

AE, Agência Estado

23 de fevereiro de 2014 | 21h53

No sábado uma barca atingiu um rebocador entre Baton Rouge e Nova Orleans. O oficial da guarda costeira Bill Colclough disse que a barca carregava petróleo leve e atingiu o rebocador Lindsay Ann Erickson, que guiava uma barca de grãos. Colclough afirmou que não houve feridos e que as barcas permaneciam seguras. O oficial da guarda costeira também disse que ainda não se sabia quanto óleo vazou, mas que foi reportado apenas um reflexo de petróleo no rio. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euamississipi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.