Mitsubishi prevê prejuízo duas vezes maior

A Mitsubishi Motors, quarta maior montadora japonesa, afirmou que seu prejuízo deve ser duas vezes maior do que o previsto. A companhia informou, em Tóquio, que deve ter uma perda recorde de US$ 2,2 bilhões, ou 270 bilhões de ienes, no atual ano fiscal, que termina no dia 31 de março. A empresa projetava, anteriormente, prejuízo de 140 bilhões de ienes. A Mitsubishi anunciou a revisão de suas estimativas após o fechamento da sessão regular da Bolsa de Tóquio, marcada por perdas dos papéis das indústrias automobilísticas, em razão do alerta sobre lucros feito ontem pela Honda Motor, segunda maior do setor no país. Tanto a Mitsubishi como a Honda identificaram resultados piores em suas divisões na Europa. A Mitsubishi afirmou que suas operações européias devem reportar prejuízo de US$ 819 milhões. Ontem, a Honda informou que deve perder US$ 408 milhões na Europa, culpando o euro fraco pelo desempenho. A Mitsubishi, que admitiu ter escondido, sistematicamente, as queixas de seus clientes das autoridades públicas, creditou a sua abalada performance aos dois recalls promovidos pela empresa. A Mitsubishi também citou o custos de reestruturação como um dos fatores que pesarão sobre seus resultados. Em fevereiro, a companhia informou que demitirá 9.500 pessoas, ou 14% de sua mão-de-obra, até 2003. Hoje, a empresa anunciou que fechará a fábrica de Nagoya, no Japão. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.