O Estado de S.Paulo

20 de fevereiro de 2014 | 02h05

A miss e modelo profissional Génesis Carmona, morta nos protestos da Venezuela, era estudante de Ciências Sociais da Universidade Tecnológica do Centro (Unitec), em Valência, capital do Estado de Carabobo. Um parente disse à agência Reuters que faltava um semestre para ela se formar. Famosa no país por estrelar campanhas publicitárias, a miss Turismo Carabobo, eleita em 2013, publicou em sua conta no Facebook uma foto com um cartaz chamando para os protestos em Valência, terceira cidade do país. "O tempo de Deus é perfeito. Mas se não sairmos às ruas, o tempo de Maduro será eterno", dizia a frase. A imagem foi registrada momentos antes de a estudante ser baleada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.