Khaled Elfiqi/Efe
Khaled Elfiqi/Efe

Mohamed Morsi troca chefe da inteligência após ataques no Sinai

Mohamed Shehata foi nomeado como interino, no lugar de Mouradi Mwafi

Reuters

08 de agosto de 2012 | 15h44

CAIRO - O presidente do Egito, Mohamed Morsi, nomeou nesta quarta-feira, 8, um novo chefe nacional de inteligência e destituiu o governador do Sinai, no norte do país, depois que atiradores mataram, no último domingo, 16 guardas de fronteira na região, disse o porta-voz da Presidência, Yasser Ali. Morsi nomeou Mohamed Shehata como interino na chefia da Inteligência, forçando a aposentadoria de Mouradi Mwafi, disse o porta-voz a repórteres.

Veja também:

link Homens armados atacam posto de controle na península do Sinai

link Ataques no Egito abalam esperança de melhora para moradores de Gaza

Morsi prometeu restabelecer a segurança no Sinai após o incidente, o qual autoridades atribuíram a militantes islâmicos que intensificaram os ataques contra as forças de segurança egípcia desde a derrubada de Hosni Mubarak, no ano passado.

Segundo Ali, o presidente do Egito pediu ao chefe das Forças Armadas, marechal Hussein Tantawi, que nomeie novos dirigentes para a polícia militar e a guarda presidencial. Não ficou claro até que ponto Morsi tomou essas decisões após consultar o Exército, que continuou mantendo firme controle da segurança no país depois da queda de Mubarak.

Mas ele fez as mudanças após uma reunião do conselho de segurança nacional, do qual tomaram parte Tantawi, o primeiro-ministro e o ministro do Interior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.