Moldávia culpa Romênia por violência

O governo da Moldávia acusou ontem a Romênia de envolvimento nos protestos anticomunistas de terça-feira na capital do país, Chisinau. As manifestações - marcadas por violentos choques entre militantes e policiais - foram organizadas pela internet, em sites como o Facebook, de relacionamentos online, e o Twitter, um tipo de blog na rede."Enviamos mensagens pelo Twitter, mas não esperávamos que 15 mil pessoas participassem", afirmou Oleg Brega, diretor de um dos grupos que ajudaram a organizar os protestos. Segundo ele, os ataques contra o Parlamento e prédios públicos não estavam programados.Na terça-feira, milhares de manifestantes tomaram as ruas de Chisinau para protestar contra os resultados das eleições legislativas de domingo, afirmando que houve fraude no processo. Segundo a Comissão Eleitoral, o Partido Comunista - no poder desde 2001 - conquistou metade das cadeiras do Parlamento, mas a oposição contestou o resultado e pediu recontagem dos votos.O presidente da Moldávia, Vladimir Voronin, declarou o embaixador da Romênia no país persona non grata e disse que vai impor restrições de visto para os romenos. O governo da Romênia desmentiu que tivesse participado dos protestos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.