Moldávia pede ajuda internacional contra separatismo

O Parlamento da Moldávia pediu ajuda internacional para resolver uma disputa com a província separatista de Trans-Dniester. Na noite desta sexta-feira, os parlamentares aprovaram um comunicado no qual pedem que os Estados Unidos, a União Europeia, a Rússia, a Ucrânia e a Organização para Segurança e Cooperação na Europa "resolvam a situação em Trans-Dniester por meios políticos e pacíficos, respeitando os princípios democráticos".

AE, Agência Estado

22 de junho de 2013 | 16h05

A província de Trans-Dniester, espremida entre a Moldávia e a Ucrânia, é uma estreita faixa de terra separada do restante do país pelo Rio Dniester. A Moldávia era parte da Romênia até 1940, quando foi anexada pela União Soviética, mas a região de Trans-Dniester nunca fez parte da Romênia.

Trans-Dniester tentou se separar da Moldávia em 1990, em função de temores de que o país planejava se reunir com a Romênia. Uma guerra eclodiu em 1992, deixando 1,5 mil mortos. Em 2005, os EUA e a UE se juntaram à Ucrânia e à Rússia em uma tentativa de solucionar o caso.

Na semana passada, o líder separatista Yevgeny Shevchuk aprovou uma lei que expandiria a região de Trans-Dniester, anexando oito vilarejos moldávios. O ministro de Defesa da Moldávia, Vitalie Marinuta, disse que o Exército vai responder a qualquer ataque sobre seu território. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Moldáviaseparatismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.