Monarquias do Golfo aprovam unificação de estrutura militar e policial

Medida tem como objetivo proteger os seis países-membros de 'ameaças regionais'

O Estado de S. Paulo,

11 de dezembro de 2013 | 09h19

CIDADE DO KUWAIT - O Conselho de Cooperação do Golfo, órgão que reúne as principais monarquias sunitas do Oriente Médio, aprovou nesta quarta-feira, 11, durante uma reunião de cúpula no Kuwait, a unificação das estruturas militar e de polícia dos países membros.

Segundo a rede de TV saudita Al Arabyia, o objetivo da medida é proteger os seis países-membros do CCG (Arábia Saudita, Omã, Catar, Emirados Árabes, Bahrein e Kuwait) de ameaças regionais.

No encontro, o CCG ainda aprovou uma moção de condenação ao ditador sírio, Bashar Assad. No texto, o órgão declarou que não há espaço para o líder na "nova Síria" e pediu a retirada de tropas estrangeiras do país, em uma referência velada ao grupo xiita libanês Hezbollah, aliado de Assad e do Irã.

Sobre o país persa, rival regional da Arábia Saudita, o CCG fez elogios a nova orientação do país nas negociações nucleares com o Ocidente. "Esperamos que essa posição seja seguida de medidas concretas que tenham um impacto positivo na paz regional", diz o texto. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.