Monastério russo substitui sino destruído por Stálin

Monges e fiéis da Igreja Ortodoxa Russa celebraram a chegada de um gigantesco sino ao Monastério Trindade St. Sergius, como parte de um projeto para substituir os sinos destruídos durante a campanha de ateísmo de Estado da antiga União Soviética. O Sino Czar pesa 72 toneladas, mais de cinco vezes o peso Big Ben de Londres, e é uma réplica do sino de mesmo nome criado em 1748 e destruído pelo governo de Stálin.O Czar é o terceiro sino substituído no monastério, da onde mais de 40 foram destruídos pelo Estado soviético. Segundo os monges, o sino estará pronto e no lugar para soar na Páscoa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.