Monitores da ONU foram baleados na Síria, diz Ban

Monitores da Organização das Nações Unidas (ONU) que estavam tentando chegar ao local do mais recente massacre na Síria foram baleados, disse nesta quinta-feira o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, que classificou o massacre como "chocante e repugnante".

DOW JONES/AE, Agência Estado

07 de junho de 2012 | 13h17

Ban falou sobre o ataque em um discurso à Assembleia-Geral da ONU. Ele afirmou que o presidente da Síria, Bashar Assad, "perdeu toda a legitimidade".

O massacre de civis aconteceu nesta quarta-feira, na província de Hama. O número de mortos e as circunstâncias do incidente ainda não foram confirmadas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaviolênciaBan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.