Montadoras fazem doações para vítimas de atentados

Um dia depois dos atentados terroristas nos Estados Unidos, as montadoras norte-americanas começaram a montar estratégias para ajudar as vítimas dos ataques. A General Motors doou US$ 250 mil à Cruz Vermelha Americana e vai recolher contribuições de seus funcionários, informou o porta-voz da montadora, Tom Pyden.A empresa, que havia trabalhado normalmente na manhã desta quarta, fechou suas operações das 13h às 18h (horário de Detroit), em silêncio pelas vítimas, a exemplo das unidades européias da montadora, que suspenderam suas atividades nesta manhã. A empresa doará também veículos utilitários esportivos de sua frota para ajudar nos trabalhos de resgate. A Ford está designando um espaço em sua intranet para informar os empregados sobre esforços para ajudar as vítimas com doações de sangue, informou o porta-voz da montadora, Nick Sharkey. O grupo DaimlerChrysler também está formulando sua estratégia. A Chrysler adiou para o fim de semana a apresentação do Jeep 101/Chrysler, que teria início nesta quinta em Hartford, Connecticut. O escritório da Mercedes-Benz fez doações e está planejando estratégias adicionais de ajuda às vítimas. As informações são do site Automotive News.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.