Monti: é preciso dar continuidade às reformas

O primeiro-ministro italiano, Mario Monti, disse que o país precisaria continuar com a sua agenda de reformas depois das eleições, previstas para o ano que vem, informou neste domingo a agência de notícias Reuters.

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2012 | 21h05

Falando a um grupo de jornalistas durante visita ao Kuwait, Monti declarou que o líder do governo italiano eleito no próximo ano teria que trabalhar no sentido de "transformar a sociedade italiana para torná-la mais favorável ao crescimento, à sinceridade, à justiça, ao combate da evasão fiscal e assim por diante", segundo a Reuters.

Conforme a agência de notícias, as eleições devem ocorrer em 10 de março de 2013. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaMonti

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.